mais sobre mim

cuscar no ninho

 

Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Crónicas frescas

2anos….

Manteiga

Coisas más e coisas boas

Feliz 2014

Feliz Natal

Feliz Natal

Dezanove mesinhos

Afinal há manhãs assim c...

Fomos a praia os três...

Gonçalo e a "cobertura de...

Gonçalo e a Otite

Batata versus Body

Voltámos à nossa Praia

Notícias

O puto já anda

8 anos o número do Infini...

Um ano de ti Gonçalinho

FELIZ NATAL

Babá valente

Dez meses de ti Gonçalo.

Saídas da Bá

O lanche do Gonçalo

O 1º lanche que a mana d...

É oficial a Bá já está no...

Dicionário de Bárbara

Já fiz 5 meses.

Indginção em dfesa da ama...

Nasceu uma mãe I

Nasceu uma mãe II

Coisas da Bá

Cronicas Antigas

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

tags

adeus

agradecimento

ajuda

alimentação

almoço atribulado

amiga

amigos

amizade

amor

amor de mãe

amor maternal filha

aniversário

aniversário da bárbara

aniversário do cr´´onicas

aniversário do crónicasde uma mãe atrapa

anjos

apego

aprender

apressada

arrumações

avó

bá escola

bá sementes

baba

babyblog

banho

bárbara

barbara

bárbara.

batata

bbá

bdnotícias de bárbara

bebé

bebé quer falam precocemente

bebés

beijos

birra

birras

blogontro

blogontro cancelado.

boas festas

bola de pêlo

bolo de bolacha receitas fáceis

bondade

bonita

brincadeias avós lenga-lenga

brincadeira

brinquedos

cadeia alimentar

cadeirinhas

campanha. mãe

carinho

carnaval

carro

carros

carta

chacina

chica esperta

cibernética

cinema

cinoc sentidos anjos de prata

cinto

ciúmes

clube mammy

concurso

conversas engraçadas

coração de ouro.

criança

crianças

darfur

desenho

dia do pai

divertido

festa

filha

filhos

flores

golfinhos

histórias

jardim

linda

mãe

magia

mamã

menina crescida

natal

notícias da bá

operação

parabéns

patinho

polícia

praia

prémio

regresso

sapo

selo

talento

vaca

varicela

todas as tags

A mamã gansa gostou

A minha experiência de am...

Fomos à praia

E quando os filhos de Cro...

FRAUDE CIBERNÉTICA É CRIM...

Sabor a azul do Céu...

O Ursinho Gummy

A mamã Natal perdeu as ca...

Um Domingo especial

Parabéns filha

Para a minha Barbarita pe...

Mminhos para o Ninho

1º Lugar Babyblogs

Mamã Gansa

Cria o teu cartão de visita

Voaram sobre o o ninho da Mamã Gansa

Andamos por aqui...

O Nosso selo e os de voos amigos

Crónicas de uma Mãe Atrapalhada

O Selo do nosso Ninho e voos amigos

Crónicas de uma Mãe Atrapalhada

blogs SAPO

subscrever feeds

"Vais ter que aprender a viver com dois pequenos problemas" Bárbara

Carta ao Pai NatalCarta ao Pai Natal de Bárbara Duarte

Lilypie Kids Birthday tickers Daisypath Happy Birthday tickers Lilypie Third Birthday tickers Lilypie Breastfeeding tickers
Sábado, 11 de Agosto de 2007

Fomos à praia

Finalmente, depois de muito prometer, ganhei coragem e fui à praia sozinha com a minha filha. Assim que lhe disse que éramos para ir à praia ficou toda contente e disse:

-Não pode levar a fraldinha para a praia que fica suja! – (ela dorme agarrada a uma fraldinha) Está bem, filha, se quiseres levas e a fraldinha fica no carro e assim o fiz. Os olhos dela brilhavam de alegria não se continha de contentamento. Cruzámo-nos com uma vizinha e ela não se conteve quando lhe perguntaram se ia passear, respondeu:

 -Vou passear no carro da mãe. Vou à praia no carro da mãe! Tão contente!

       Veja-se que não é atravessar a estrada com toalhas e sombreiros às costas. Foi atravessar a ponte, estar em filas de trânsito com a filhota a queixar-se que estava toda suja porque tinha feito xixi no carro e tinha calor (o meu ar condicionado ainda é à manivela) embora eu lhe tivesse posto a janela aberta. A seguir fui a saga do estacionamento e de encontrar a praia que queria. Queria para a praia da Morena e passei-a, depois quis para a Rainha, mas a fila era enorme, e o parque estava completo, voltei para trás fomos para a “Riviera “ (até porque o nome é chique e gente fina é outra coisa). Lá encontrámos estacionamento coitada da miúda estava cheia de xixi. Era ela, o fatinho de banho, os calções, porque a Little swimmer ” que eu lhe pus deixou extravasar tudo. Coitadinha devia estar, mesmo desconfortável! Mas eu não estava melhor. Eu estava aflita para urinar e não ia aguentar com ela ao colo mais um saco de fraldas, uma mochila de toalhas, uma geleira e um guarda-sol. Não resisti, foi mesmo atrás do carro, um pouco escondida por entre às árvores. Não sei se alguém me viu mas também não quis saber. Não aguentava mais. Troquei a roupa a Bárbara, voltei a passar-lhe protector e aí fui eu com a tralha toda atrás e a Bárbara ao colo! Depois de montar o "estendal” estrategicamente colocado junto a um casal de simpáticos velhinhos a quem pedi que se pudessem me olhassem pelas coisas quanto ia esplanada. Gentilmente acederam, desde que não fosse muito tempo, mas foram mesmo gentis. Fui para a esplanada com a Bárbara pois com todas as peripécias cheguei a praia era meio-dia. E não queria estar com ela ao sol. Não gosto de ir à praia com ela por esta horas, mas voltar para trás ia ser muito mau para ela que estava tão contente! Embora me tenham levado os “olhos da cara” por , por um cachorro, dois sumos, um café e um gelado, a esplanada era muito agradável e como tinha música a princesa não parava de dançar e toda a gente lhe estava a achar piada. Já estava a tomar café, quando uma senhora de alguma idade se sentou junto de nós a beber uma imperial e se meteu com ela. – Olá menina. – Disse-lhe para responder e ela sorriu e disse: Olá sinhora . Boa tarde! – A senhora ficou encantada e perguntou-me a idade dela, mais uma vez virei-me para a filhota e disse, diz à senhora que idade tens:

-Dois, dois anos! -respondeu muito depressa mas indicando só um dedo (embora já lhe tenha explicado como eram os dois). Consegui ver os olhos da senhora a arregalarem-se por detrás dos óculos escuros.

- Mas ela fala tão bem com dois anos! Ela é tão gira (claro que fiquei toda babada).

Contei então que ela começara a falar muito cedo. Entretanto a senhora acabara a sua imperial e a Bárbara virou-se para ela e perguntou:

-Não bebes mais?

A senhora estava espantadíssima! E eu, entre o muita vontade de rir e um pouco envergonhada pela Bárbara ter tratado a senhora por tu, mas é difícil explicar isso a uma criança de dois anos, (embora eu conheça quem trate os bebé por você para que isso não aconteça, mas acho de uma enorme frieza). A senhora entretanto foi-se embora e desejou muitas felicidades, votos que retribuímos. Voltámos para o Guarda-sol. Pus-lhe protector, um chapéu, uma t-shirt e esteve sempre à sombra e eu ao sol (o que não foi muito boa ideia, pareço uma lagosta suada). E dei-lhe a papinha dela. Confesso que ela se portou muito bem e esteve uns tempos a brincar com as coisas dela na areia. Nunca saiu da sombra enquanto eu não deixei, mas encheu-me de areia a mim , às coisas e a ela própria. Parecia mesmo um Croquete! (como lhe chamo desde que ela nasceu comprida e roliça).

    Depois comecei a  construir castelos e ela destruía-os e pedia-me mais. Já perto das quatro fomos à água lavar as coisitas de brincar e molhar os pezinhos, também aí se portou bem. Quando voltámos o Guarda-sol voara e umas senhoras gentilmente mo apanharam. Fiz sinal quando se iam embora para agradecer e tentei enterrá-lo o mais que consegui. Enquanto procurava o creme protector para o voltar a passar na filha, esta ao contrário das minhas recomendações decidiu encher-se de areia, tentei sacudir-lha, mas tinha o corpito ainda húmido e quanto mais eu lhe pedi que não o fizesse, mais ela o fazia. Perdi a paciência e dei-lhe umas palmadas de aviso na fralda, pois de outra forma ela não parava (juro que não gosto muito, mas na hora certa resulta), finalmente parou. Era uma confusão de creme e areia que decidi ser melhor voltar a à água e lá fomos. Estivemos a brincar um bocado na areia molhada. Eu construía-lhe castelos e ela destruía-os, até que lá se deixou conquistar por um castelos lusitano à boa moda bárbara. Aí ela viu um miúdo de perto da sua idade nuzito a tomar banho e pediu-me para tirar a roupa, que queria ir à água com as mimis (maminhas). Prometi que o faria mais tarde. Entretanto tive de a molhar toda para lhe tirar a areia. Coitadinha ficou cheia de frio. Fui depressa com ela ao colo buscar a tolha para a aconchegar. Estava a tentar estender a minha toalha, com ela o colo para me sentar com ela, quando o idiota do Guarda-sol voltou a voar. A cena devia estar a ser gira, porque ninguém se dignava a ajudar. Eu com a miúda ao colo, para ela não se voltar a encher de areia, a tentar fixar aquela “coisa”, que insistia em não parar de voar, e a Bárbara a querer sair do colo. Até que o senhor do casal ao lado agarrou o idiota do Guarda-Sol e sem uma palavra fixou-mo bem. Haja uma alminha gentil! Agradeci a gentileza e fui mudar a fralda à Bárbara que se queixara de cocó. Desta feita, ela tinha um cocó enorme e decidiu outra vez enfiar as mãos na areia e com o vento foram-lhe grãos de areia para os olhos, pior ainda decidiu levar as mãos aos olhos, quanto mais eu tentava tirar-lhas, mais ela as punha nos olhos. Eu nunca vi criança que gostasse tanto de areia. Parece a cachopa que foi feita na praia (por acaso não!). Bem, peixinha já ela é! Por mais que dissesse – Está quieta, a mamã limpa, a mamã ajuda! - Ela não parava e eu não lhe conseguia mudar a fralda, ela estava a ficar toda suja e cheia de areia. Tive de voltar a dar-lhe uma palmada de aviso que a deixou muito sentida desta vez, pois estava sem fraldinha, mas lá consegui finalmente mudá-la e limpá-la. Fizemos um lanchezinho. E como já passava das cinco da tarde, deixei-a ir por um bocadinho toda nuazinha à água, pois ela começou a tirar a fralda e a dizer que queria ir à água, só com o rabo!!! Aproveitei para a lavar da areia. De volta ao nosso cantinho pus-lhe uma fralda sequinha. Vesti-lha uma camisola, mais quentita (estava a ventar na praia) e enrolei-a na minha saída de praia, pois os calções dela estavam sujos. Sentei-a na minha toalha de praia, enquanto arrumava as coisas para nos virmos embora e ela portou-se lindamente. Desta vez nem ralhei, nem lhe toquei a não ser para dar muito mimo. Obedeceu ao que eu lhe disse e não parava de perguntar - Queres ajuda mãe?.

   Disse-lhe que me ajudava portando-se bem e assim o fez, mas tive de novo de a levar ao colo. Foi pena não termos tirado fotografias. Já no carro antes de nos fazermos à estrada disse-me toda contente:

- A Babá foi a praia com a mamã no carro! Foi! Foi! – E tinha um enorme sorriso quando o disse.

Fiquei feliz e sei que ela também. Dormiu todo o regresso e confesso que a deixei dormir o que quis, não fosse eu interromper algum sonho feliz!

 

sinto-me:
crónica da Mamã Gansa às 04:06
link do post | Diga à Mamã Gansa | Ena pá isto é muito giro
 O que é? |  O que é?
10 grasnados:
De Mia a 11 de Agosto de 2007 às 04:50
As crianças e suas diabruras! :)) é sempre uma aventura sairmos para algum lado com elas :))**
De Mamã Gansa a 12 de Agosto de 2007 às 01:34
Eu sempre passeei muito sozinha com ela. Mesmo quando ia ao médico tinha de a levar atrás, pois não tenho muito quem me fique com ela. Mas ir à praia sozinha com ela assustava-me um bocado. Tinha pânico que ela me fugisse e além disso carregar a tralha toda e a ela deu-me uma enorme dor de costas!
De Carla Maia a 12 de Agosto de 2007 às 00:46
como estive sozinha esta semana com a pipoca, também fomos para a praia, mas aqui no norte (miramar-vng) só a partir de 4.ªfeira, eu e ela sozinha, foi uma verdadeira aventura, coitadas de nós mães. carla
De Mamã Gansa a 12 de Agosto de 2007 às 01:41
Conheço bem Miramar. Formei-me no Porto. Tenho amigos para esses lados é uma praia muito bonita. E estás de parabéns , eu confesso que o ano passado não tive a tua coragem. Espero que as férias tenham sido boas. Beijinhos às meninas.
De Lua de Sol a 13 de Agosto de 2007 às 15:09
Ri-me tanto a ler esta tua crónica de mãe atrapalhada na praia! Pois, imaginoooo... O que importa é que foi um dia bem passado e que fica na caixinha das boas memórias. Sózinha não me atrevo com 3! Já com o pai é difícil... E a hora?! Pois... Já desisti da praia matinal, para ter estes quilos de filhos arrumados a horas decentes tinhamos mesmo que madrugar, pelo que vamos depois das 4 horas. A chatice é que como o pai só tem férias a partir de 9 de Agosto, muitas vezes, ao fim da tarde já está ventoso demais e acabamo por fazer menos praia do que o desejável. Por acaso no ano passado, esteve muito bom. Vamos lá a ver este ano. Estás a imaginar-nos a sair da praia, a arrumar chapéu, limpar 3 putos, vestilos, agarrar nas coisas, encontrar as forminhas que até se enterram na areia, os pares de sandálias?! Olha que a dois é a saga que passaste sózinha!!!! Um grande beijinho

P.S. -Estiveste muito bem! Ah, temos que agradecer ao caladinho que apanhou o chapéu!!!
De rabujenta a 13 de Agosto de 2007 às 16:07
Olá, já voltei da minha praia, adorei, e concerteza não vou vi alias nenhum chapeu a voar. Mas imagino a aventura e não consegui disfarçar um riso ao ler as tuas palavras. Uma cena de filme. Com o «meu» pimpolho, ainda não fui a praia, mas vai ser engraçado, mas nao me atrevo a ir sozinha, é que «prálem» do puto ser mexido como tudo, não é meu, infelizmente. Por isso vamos com os avós se tiver de ser e com a mãma. Bjs à pimpolha.
De mamaepedro a 16 de Agosto de 2007 às 02:44
Olá !

Ufa!!!!
Até eu me cansei a ler o teu post, realmente sair com crianças desta idade para algum lado é sempre uma aventura, então para a praia sozinha deve ser mesmo o caos....Praia, comigo, sempre a três, vale mais prevenir....
De martabaluga a 23 de Agosto de 2007 às 18:23
mamã gansa ! olá!
grande odisseia n caparica !
a praia d rei é a q eu frequento... (bar HULA HULA )mais um pouquito tínhamo-nos encontrado!
muitos parabéns pelo teu blog, a tua escrita é cativante e como posso imaginar a tua princesa é um espectáculo! muitos beijos p vocês os três!
De Mamã Gansa a 27 de Agosto de 2007 às 00:45
Olá! que surpresa encontrá-la pela net.
foi preciso ter um blog, para ter notícias tuas! Bom agora que já sabes o caminho, vê se não deixas de nos visitar.

beijinhos
De meujaspe a 10 de Agosto de 2009 às 17:04
Como me recordo de como é ir à praia sozinha com o Filipe...! Uma aventura de facto...cansativa...desgastante...mas vale a pena sem dúvida ver a carinha de felicidade deles! Agora já com os seus 8 aninhos é bem mais facil, mas confesso que as filas, a saga do estacionamento e o desgaste me teem tirado as forças para o fazer mais vezes!
Parabéns pla coragem! :-)

Comentar post

Crónicas gosta de

Andamos por aqui...