mais sobre mim

cuscar no ninho

 

Janeiro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Crónicas frescas

2anos….

Manteiga

Coisas más e coisas boas

Feliz 2014

Feliz Natal

Feliz Natal

Dezanove mesinhos

Afinal há manhãs assim c...

Fomos a praia os três...

Gonçalo e a "cobertura de...

Gonçalo e a Otite

Batata versus Body

Voltámos à nossa Praia

Notícias

O puto já anda

8 anos o número do Infini...

Um ano de ti Gonçalinho

FELIZ NATAL

Babá valente

Dez meses de ti Gonçalo.

Saídas da Bá

O lanche do Gonçalo

O 1º lanche que a mana d...

É oficial a Bá já está no...

Dicionário de Bárbara

Já fiz 5 meses.

Indginção em dfesa da ama...

Nasceu uma mãe I

Nasceu uma mãe II

Coisas da Bá

Cronicas Antigas

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Maio 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

tags

adeus

agradecimento

ajuda

alimentação

almoço atribulado

amiga

amigos

amizade

amor

amor de mãe

amor maternal filha

aniversário

aniversário da bárbara

aniversário do cr´´onicas

aniversário do crónicasde uma mãe atrapa

anjos

apego

aprender

apressada

arrumações

avó

bá escola

bá sementes

baba

babyblog

banho

bárbara

barbara

bárbara.

batata

bbá

bdnotícias de bárbara

bebé

bebé quer falam precocemente

bebés

beijos

birra

birras

blogontro

blogontro cancelado.

boas festas

bola de pêlo

bolo de bolacha receitas fáceis

bondade

bonita

brincadeias avós lenga-lenga

brincadeira

brinquedos

cadeia alimentar

cadeirinhas

campanha. mãe

carinho

carnaval

carro

carros

carta

chacina

chica esperta

cibernética

cinema

cinoc sentidos anjos de prata

cinto

ciúmes

clube mammy

concurso

conversas engraçadas

coração de ouro.

criança

crianças

darfur

desenho

dia do pai

divertido

festa

filha

filhos

flores

golfinhos

histórias

jardim

linda

mãe

magia

mamã

menina crescida

natal

notícias da bá

operação

parabéns

patinho

polícia

praia

prémio

regresso

sapo

selo

talento

vaca

varicela

todas as tags

A mamã gansa gostou

A minha experiência de am...

Fomos à praia

E quando os filhos de Cro...

FRAUDE CIBERNÉTICA É CRIM...

Sabor a azul do Céu...

O Ursinho Gummy

A mamã Natal perdeu as ca...

Um Domingo especial

Parabéns filha

Para a minha Barbarita pe...

Mminhos para o Ninho

1º Lugar Babyblogs

Mamã Gansa

Cria o teu cartão de visita

Voaram sobre o o ninho da Mamã Gansa

Andamos por aqui...

O Nosso selo e os de voos amigos

Crónicas de uma Mãe Atrapalhada

O Selo do nosso Ninho e voos amigos

Crónicas de uma Mãe Atrapalhada

blogs SAPO

subscrever feeds

"Vais ter que aprender a viver com dois pequenos problemas" Bárbara

Carta ao Pai NatalCarta ao Pai Natal de Bárbara Duarte

Lilypie Kids Birthday tickers Daisypath Happy Birthday tickers Lilypie Third Birthday tickers Lilypie Breastfeeding tickers
Quarta-feira, 31 de Outubro de 2007

Não sou paranóica, mas que aconteceu, aconteceu!

Não sou paranóica no que diz respeito a perseguições ou coisas no género. Mas no que diz respeito a crianças todo o cuidado é pouco. O que eu vou relatar já se passou há mais de oito dias na sexta-feira anterior a esta última. Como já aqui disse gosto de passar com a Bárbara no Jardim da Estrela. As avós moram lá perto e fazemos dois em um, passeamos e deixamos avós contentes pela visita. É comum o jardim estar cheio de crianças e turistas, de máquina em punho prestes a registar as suas recordações num flash, talvez por isso desconsiderei a maior das vezes que sinto flashes apontados a mim ou à Bárbara, pois é normal por vezes sermos apanhadas em querer. Mas voltando à vaca fria. Eram já perto da 17 horas fomos lanchar à esplanada. A Dona Bárbara aproveita-se de eu estar atirara a carteira para pagar e decide fugir-me vou atrás dela e aperto – lhe a mão com tanta força que dá dó para que não volta a fugir. Finalmente consigo pagara e vamos lanchar. Pouco tempo depois de estarmos sentadas a Bárbara assusta-se e eu sinto um flash directo anos. Olho em volta e não vejo ninguém de máquina em punho. Devia ser de alguém de passagem, penso e tento não sobrevalorizar a questão. Vamos dar o lanche aos patos e seguir vamos jogar à bola. Escolhemos um espaço relvado perto do Coreto onde só estamos as duas. Entretanto chega um pai com uma menina mais pequenina que a Bárbara que brincar com a bola. Amoroso a Barbara aceita brincar com a menina e empresta-lhe a bola. Enquanto esperamos que a menina toque na bola, sinto sem qualquer sombra de dúvida um flash dirigido a nós, ( a menina e o pai desta estavam de costas para a direcção do flash). Olho na direcção do flash e vejo um homem sair acorrer detrás de uma árvore, que estaca quando me vê olhar e começa a afastar-se mais lentamente e a olhar para trás. Embora a primeira reacção fosse pensar correr atrás dele contive-me pois não podia deixar a Barbar sozinha. Como estava sem óculos não lhe fixei os traços de rosto. Mas fixei que era de meia-idade, calvo com óculos, tinha estatura média à volta de 1,65m e afastou-se com uma andar meio corcovado, sempre a olhar para trás. Despedi-me do pai da criança, peguei na bola e na Bárbara e fui tentar encontrar polícia, que nesse dia não vi no Jardim. Já não é primeira vez com o Jardim semi-vazio que tenho a sensação de estar a ser fotografada, mas por todos os motivos que descrevi nunca valorizei   a situação mas a certeza foi desta vez. Alguém que eu não sei quem é nem com que intenções, tem fotos minhas e mais grave da minha filha. Pode ser inócuo, pelo gosto de fotografar, mas porquê o esconder-se e o fugir?

 Pelo sim pelo não, fui a uma esquadra local e relatei o sucedido. Para minha surpresa, deram mais ao atenção ao que eu descrevi do que eu esperava, pelo fiquei surpreendida pela positiva e aconselharam-me que se voltasse a acontecer semelhante coisa contactasse para o 112 no caso de não ver polícia, no Jardim, pois eles dizem que têm sempre lá gente e que nos põe imediatamente em contacto. Não deixei de frequentar o Jardim, mas com cuidado redobrado. e da última vez que lá estive, vi uma patrulha. Não sei se reagi bem, mas situação para mim era estranha e nova e vocês o que fariam?

crónica da Mamã Gansa às 14:34
link do post | Diga à Mamã Gansa | Ena pá isto é muito giro
 O que é? |  O que é?
11 grasnados:
De Mia a 31 de Outubro de 2007 às 14:52
Olá!!
eu tenho um gosto muito especial por fotografia. Desta forma, ando sempre com a máquina atrás. Quando se trata de crianças todo o cuidado é pouco... não fotografo crianças... e se o faço.. tratasse dos meus filhotes. E em caso de publicação das fotos nunca mostro aquelas que poderam ser facilmente identificaveis.
Deves ter o máximo de cuidado em parques... nunca se sabe a finalidade dasfotos. Pode ser só pelo gosto da fotografia, mas mesmo assim deveria ser colocado a pergunta se a mãe permite... ou pode ser usada com finalidades menos dignas. Infelizmente a lei não protege muito as pessoas contra fotografias não autorizadas. mas fizeste bem em denunciar à policia... e agora está sempre atenta! Pode ser que não seja nada... mas mais vale prevenir!! Bjokinhas
De Mamã Gansa a 2 de Novembro de 2007 às 14:56
Eu atenta ando sempre.Se bem que a Bárbara às vezes seja difícil de segurar. MaS é uma situação desagradável, uma sensação muito desagradável.Se não fosse pelo flash eu não me teria apercebido.
De Lua de Sol a 1 de Novembro de 2007 às 01:27
Bem, eu não sei o que faria... Não sei se teria coragem para ir à esquadra... Teria vontade de correr atrás mas não poderia por causa das crianças... Para quem não se sente à vontade a tomar decisões, acho que estiveste muito bem. Pensando com clareza - e tendo em conta o que sabermos passar-se por aí -, acho que tomaste a atitude correcta, prova disso foi a forma como a polícia te tratou. E, se, ainda por cima, pensas que não foi a primeira vez... Cuidado. Não te quero assustar, mas não me parece coisa de gente com boa fé... Tem cuidado e não apenas no Jardim...
Um enorme beijinho para as duas

P. S. - se o raio do aparelho tivesse feito o seu serviço a tempo e horas, podia lá ter estado... Realmente, é uma aflição...
De Mamã Gansa a 2 de Novembro de 2007 às 15:03
Se foi a primeira vez ou não pelos motivos que expliquei não tenho a certeza. Mas desta vez foi de facto. É uma situação estranha que não acreditamos no que está acontecer. Mas já foi na Sexta anterior a eu te ter enviado a sms . Não fui logo no dia à esquadra pois nem sabia onde ficava. Procurei polícia por todo o jardim com a Bárbara o colo, mas como não vi ninguém, fui-me embora e liguei ao pai da Bárbara. Fomos à esquadra no dia seguinte e foi quando me informaram e ainda disseram que mesmo que pensasse não ser grave fazia bem informar , pois eram pequenas pistas que os podiam ajudar a conduzir a coisas grandes, pois disseram já ter havido situações similares. Não vou deixar de lá ir. Não é justo ter doidos a controlar a nossa vida. Estou é muito mais atenta aos lugares e às pessoas. jonhos
De Migas a 1 de Novembro de 2007 às 23:27
Olá!
Eu não sei se teria a presença de espírito de ir à esquadra. Acho que pegava nos miudos e não voltava o jardim nos tempos mais próximos... ou pelo menos sozinha.
Mas se não fosse no jardim podia ser no Shopping, na rua, no caminho para casa...
Quem é que adivinha o que passa na cabeça de certas pessoas?
Fiquem bem
Beijos
De Mamã Gansa a 2 de Novembro de 2007 às 15:09
A primeira solução segura parece ser essa.Mas estamos a castigar-nos a nós e aos nossos filhos sem termos errado.Continuo e continuarei a frequentar o Jardim,mas estou muito mais atenta.Pois realmente estas coisas não acontecem só aos outros.Mas deixar que alguém controle a nossa vida ,nem pensar. Amo a aminha filha mais que tudo,mas ela gosta de lá ir e irá. O facto de me ter apercebido, foi bom para mim,senti-me alerta para o perigo.Não é ser inconsciente lá voltar, é não deixar que o medo e o pânico nos controlem.E o post serve para alertar de como devemos agir perante estas situações pois eu não sabia. E como dizes , foi ali, nãio sei se poderia tersido noutro sítio. jinhos
De daplanicie a 10 de Novembro de 2007 às 15:52
Com toda a certeza reagiria da mesma forma. Com tudo o que se ouve e que se passa agora pelo mundo todo o cuidade é pouco. Safa! És bem corajosa porque paranóica como sou acho que nunca mais punha os pés em tal sítio!!!
Beijinho
De Mamã Gansa a 11 de Novembro de 2007 às 23:44
Obrigada pelo elogio,mas não é uma questão de coragem, apenas acho que se deixarmos da fazer a nossa vida normal, então eles ganham de outra maneira e como já alguém disse podia ter sido noutro sítio qualquer.Quem lhe garante que isso nunca lhe aconteceu? Eu apenas me apercebi porque estava no fim do entardecer e as sombras denunciaram o flash, mas e se fosse em plena manhã,eu podia nunca me ter apercebido.O que achei importante foi denunciara situação e alertar as pessoas,mas isto pode acontecer em qualquer lado, até ao pé das nossas casas e não é por isso que vamos deixar de ir para elas. E acredita que em relação à Bárbara estou sempre com o coração nas mãos, pois sou mesmo mãe gansa.

beijinhos
De mudeidevida a 20 de Novembro de 2007 às 10:36
Agradeço-lhe imenso este seu post . Também sou uma frequentadora do Jardim da Estrela, mas devido a estes últimos acontecimentos relacionados com o desaparecimento de crianças, quando lá vou fico cega, por estar constantemente preocupada em vigiar o meu filho, de maneira que nem reparo no que me passa ao lado.
Daqui para a frente vou ter mais atenção aos curiosos e fotógrafos ".
Obrigada
De Mamã Gansa a 21 de Novembro de 2007 às 12:28
De nada.Sou mãe e não gostei da situação.Não quer dizer que toda a gente que tira fotografias a crianças tenha más intenções. Por ironia o meu marido é fotografo e tem também o JC do Old Fashion que faz fotografias no Jardim e é de total confiança.Tem dois blogs lindíssimos comas fotografias que faz. O que me deixou insegura foi o facto de as fotografias estarem a ser tiradas às escondidas e o facto de ter sido seguida às escondidas. Se me tivessem pedido, era capaz de perceber. Eu por exemplo adoro criança e às vezes acho que dariam fotografias lindas com elas a brincar no jardim,mas porque sou mãe e percebo os temores, limito tirar da minha e se ela estiver com outra criança peço autorização.Não podemos generalizar senão estamos a penalizar inocentes. Eu redobrei o cuidado , ela nunca sai do meu alcance e se for preciso largo tudo para ir atrás dela.
De Mãe Pimpolha a 19 de Junho de 2008 às 12:20
Realmente, que susto que deves ter apanhadado!
Bolas!

Comentar post

Crónicas gosta de

Andamos por aqui...